Número total de visualizações de página

sexta-feira, 19 de abril de 2013

decepar do sorriso

Tu fazes-me mal.
Tu fazes-me muito mal.
Sempre o mesmo gosto amargo,
ao fundo da garganta;
sempre o mesmo nó, ali,
a apertar.
Tu fazes-me mal.
Tu fazes-me muito mal.
Não te fiques só pelo decepar do sorriso.
Amputa-me o pensamento.
Desterra-me o sentimento.
E leva os meus dedos contigo.

(Conceição Sousa)

Sem comentários:

Enviar um comentário