Número total de visualizações de página

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Tão cobarde...

Mais ninguém está, só tu.
Tu és o único que está: sempre.
Todos os que deviam estar estão onde têm de estar;
mas não aqui, não p'ra mim.
E tu estás - onde não devias estar.
Percebes agora porque sei:
amas-me, como convém a um grande amor.
Qual é a dúvida?
Não o sabes?
Não o sentes?
Não o pensas?
Não o queres?
Tão cobarde...

(Conceição Sousa)

Sem comentários:

Enviar um comentário