Número total de visualizações de página

quarta-feira, 10 de julho de 2013

amigos para a vida

Há amigos que os tenho (que os tinha) para a vida.
A dada altura percebo que deixei de servir.
O mesmo de sempre.
Aquilo que sou,
quando mostrado até à demência,
ou inibe ou faz sombra ou deixou de ser conveniente -
mas o mais incoerente nisto tudo é que eu não mudei,
eu sou a mesma,
exactamente a mesma para quem sorrias antes,
apenas deixei que entrasses um pouco mais...

(Conceição Sousa)

Sem comentários:

Enviar um comentário