Número total de visualizações de página

sábado, 25 de maio de 2013

nudez

Quando me chamaste,
senti vontade em me despir,
e mostrei-te o que não mostro a ninguém: as minhas fragilidades.
E o teu sorriso diz-me que ama a beleza da minha singular entrega.
E o meu beijo celebra a nudez da tua essência,
a verdade da paixão em nos vivermos
disto que somos em não nos sermos.
Quantas camadas de pele nos faltam ainda cair
para que possamos, enfim, nos abraçar?

( Conceição Sousa)
 
+

Sem comentários:

Enviar um comentário