Número total de visualizações de página

sábado, 15 de dezembro de 2012

Um Poema de Natal

O menino lá estava,
num cantinho e a tremer,
mas a estrela que no alto brilhava,
fez descer a luz sobre a palha quebrada
e envolveu aquele que viria a ser Jesus
numa paixão ardente,
a de transmitir aos homens o amor nu
de quem tudo por todos sente,
de quem partilha a vida como se a do outro fosse,
de quem se aceita pecador, se perdoa, e aprende
a aceitar e a perdoar o erro daquele
que com ele vai conseguir caminhar.
O menino lá estava,
num cantinho a tremer,
e cada passo que dava,
Maria e José não continham,
também de medo tremiam,
mas confiavam no bem
que de seu menino sorria,
e sabiam que o burro, a ovelha,
e os três reis ( ignorância, servidão,
e poder)
também com ele,
no percurso da cruz,
dores e luz superariam.
Sábio e conhecedor de mundo é
quem criou esta belíssima história,
talvez o menino já velho
que quis deixar o brilho da estrela
a iluminar 2000 anos a Terra e os homens e mulheres
que ainda habitam nela.

(Conceição Sousa, um Poema de Natal)

Sem comentários:

Enviar um comentário